Novo BMW M4 DTM apura dinâmica no túnel de vento

Os técnicos da BMW têm desenvolvido minuciosamente o novo M4 DTM no túnel de vento do Aero Lab.

Os novos regulamentos técnicos do DTM – a famosa competição de carros de turismo alemã – “obrigaram” as principais equipas a trabalharem bastante a componente aerodinâmica dos automóveis ao longo das últimas semanas.

50 vezes 15

É esta a fórmula usada pelos especialistas em aerodinâmica da BMW Motorsport para desenvolverem o novo carro para a temporada de 2017. 50 dias no túnel de vento e um máximo de 15 horas por dia. Nem um minuto a mais. Com o objetivo de controlar o custo de desenvolvimento dos novos carros, que vão competir no DTM, a Associação Alemã de Motorsport (DMSB) trabalhou diretamente com os fabricantes limitando o tempo máximo de dias e horas que cada marca pode trabalhar em túneis de vento.

Os engenheiros da BMW simularam um dia de teste em pista. Desta forma conseguiram uma modificação mais rápida dos detalhes aerodinâmicos. Por exemplo: nos testes usaram um capot composto por oito componentes individuais que podiam ser trocados separadamente. Em média, os especialistas em aerodinâmica da marca alemã trabalharam em três configurações do carro por hora. O modelo foi preparado para simular a tolerância máxima a pensar em diferentes situações de condução, ao milímetro, em curvas rápidas, em reta. O M4 estava em “construção” e os engenheiros já tinham recolhido 60% dos dados aerodinâmicos para análise. O trabalho no túnel de vento é fundamental para ganhar milésimos de segundo em pista.

 

 

Uma grande aventura de BMW Série 5 Touring

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *