Tudo sobre o novo Ford Mustang no Volante

O ADN do Mustang foi sempre marcado, desde o lançamento do primeiro modelo em 1964, por performances que apelam à emoção e ao prazer de conduzir um poderoso Muscle Car! Os novos propulsores e chassis, bem como os melhoramentos tecnológicos, permitem ao novo Mustang oferecer uma experiência de condução única.

Disponível em carroçarias fastback e descapotável, o Mustang está mais selvagem do que nunca! O motor Ford V8 de 5,0 litros passa a disponibilizar uma potência de 450 CV, o que permite acelerar dos 0 aos 100 km/h em 4,3 segundos quando em combinação com a nova caixa automática de 10 velocidades da Ford. A transmissão manual de 6 velocidades para o Mustang integra, a partir deste momento, uma tecnologia de acompanhamento das rotações do motor, solução que permite reduções de caixa mais rápidas.

Configurado para corresponder às expectativas dos condutores europeus, o carácter do Mustang foi otimizado com a nova suspensão MagneRide, regulável, e os Modos de Condução selecionáveis, incluindo uma nova opção personalizável My Mode.

Um novo sistema de escape com válvula ativa que permite fazer menos barulho e não fazer má vizinhança quando saímos de casa de manhã bem cedo ou quando chegamos mais tarde e não queremos “dar nas vistas”.

O perfil do capot é agora mais baixo e com entradas de ar integradas, combinado com uma grelha redesenhada, dando ao Mustang um ar mais acentuado e agressivo.

Os engenheiros da Ford prestaram particular atenção à redução da elevação da zona frontal, adicionando um aileron dianteiro de maiores dimensões, solução que aumenta a pressão aerodinâmica, ajudando a manter a frente perto ao solo. As proteções na parede interior dos arcos das rodas da frente melhoram o fluxo de ar sob o Mustang, reduzindo o coeficiente de arrasto até 3 por cento.

O design da traseira do Mustang foi reforçado com um novo pára-choques e um elemento difusor aerodinâmico, mais quatro saídas de escape de série na versão com motor 5.0 V8. Além disso, o Mustang pode agora receber, em opção, um novo spoiler traseiro que lhe acentua o perfil desportivo.

O novo Mustang conta com o sistema de comunicação e entretenimento SYNC 3 da Ford, o qual permite aos condutores controlar os smartphones conectados e as funções de áudio, navegação e climatização através de comandos de voz e de conversação, e de movimentos de toque e arrastamento no ecrã táctil central de 8 polegadas. O sistema é compatível com Apple CarPlay e Android Auto.

O interior do novo Mustang é contemporâneo e sofisticado apresenta materiais mais suaves ao toque e um painel de instrumentos digital de 12 polegadas. Os materiais surgem agora nos revestimentos das portas e nas pegas das portas e têm acabamento em alumínio. A consola central apresenta um novo revestimento macio costurado manualmente, com costuras numa cor de contraste, o que transmite uma sensação de maior dinamismo e requinte. Estão disponíveis quatro acabamentos em alumínio para revestimentos em redor do painel de instrumentos.

Um novo botão de arranque do motor acende-se em vermelho logo aquando da abertura das portas e até ao momento em que o motor ganhe vida, fazendo com que o coração do Mustang comece a bater.

Em todas as versões da gama Mustang passa a estar disponível o pack interior Carbon Sport. Os bancos em pele com aquecimento e refrigeração, bem como o volante aquecido, estão pela primeira disponíveis em todas as versões.

Os clientes que optarem pelos bancos desportivos Recaro podem agora escolher entre três cores possíveis: Show Stopper Red, Midnight Blue e Ebony.

O motor Ford V8 de 5,0 litros foi alvo de novos desenvolvimentos para obter mais potência e um atingir o regime máximo mais elevado de sempre. A potência máxima de 450 CV e os 529 Nm de binário foram alcançados graças ao novo sistema de dupla injeção desenvolvido pela Ford. Quando combinado com a caixa de 10 velocidades automática da Ford, os consumos – divulgados pela marca são de 12,1 l/100 km – e as emissões de CO2 de 270 g/km. Claro que se temos o “pé pesado” os consumos médios sobem facilmente para valores próximos dos 16 litros.

As novas jantes de 19 polegadas são propostas em diversos acabamentos, cada um o seu próprio carácter: Nickel, Ebony Black e Polished Aluminium.

Já no caso do bloco EcoBoost de 2,3 litros desenvolve 290 CV e 440 Nm de binário, para consumos anunciados de 9,0 l/100 km e emissões de CO2 de 199 g/km, em combinação com a caixa de 6 velocidades manual.

Ambos os motores podem ver-se associados à nova transmissão automática de 10 velocidades ou à caixa de 6 velocidade manual.

O sistema eletrónico de controlo da caixa automática de 10 velocidades permite configurações que otimizam a performance dos Modos de Condução, enquanto a programação das passagens de caixa, adaptativa e em tempo real, permite que a transmissão se adapte às alterações das condições e selecionar-se a relação ideal para cada situação, seja a rolar a velocidade de cruzeiro ou a arrancar em pista. O Mustang conta com patilhas montadas no volante.

A caixa manual de 6 velocidades da Ford foi melhorada de forma a lidar com a potência do motor V8 de 5,0 litros, contando agora com embraiagem de disco duplo e volante bi-massa, garante de maior durabilidade e passagens de caixa mais rápidas. Esta transmissão também está dotada da nova tecnologia da Ford de acompanhamento das rotações, que recorre ao sistema de controlo electrónico do motor, provocando um sonoro “blip” no acelerador à medida que o condutor vá fazendo reduções de caixa, acompanhando a evolução da rotação do motor à da relação engrenada, numa operação de maior suavidade para o utilizador.

O motor conta com o sistema Launch Control para oferecer a máxima tração e arranques consistentes. O sistema Electronic Line Lock, que aciona apenas os travões da frente e permite ao condutor fazer derrapar as rodas traseiras e aquecer os pneus com o carro parado, passa a ser de série também no motor 2.3 EcoBoost, tal como no 5.0 V8. Os amortecedores recalibrados melhoram a estabilidade em curva, enquanto a suspensão traseira foi reforçada com a introdução de uma articulação transversal que reduz movimentos excessivos, que podem levar ao rolamento da carroçaria. As barras estabilizadoras de maior espessura ajudam também a controlar melhor o rolamento da carroçaria, incrementando um comportamento dinâmico.

Além dos modos Normal, Sport, Track e Snow/Wet, estão agora disponíveis dois novos Modos de Condução que permitem ao condutor configurar o controlo electrónico de estabilidade, a resposta do acelerador, os padrões das passagens da caixa automática, a direção e o Sistema de Escape com Válvula Ativa em função do cenário de condução:

  • O modo Drag Strip optimiza a performance nos arranques parados e na aceleração dos 0 aos 400 metros em pista
  • O modo My Mode permite aos condutores selecionar as suas próprias configurações em termos de performance, dinâmica e sonoridade do escape

O novo Ford Mustang será proposto aos clientes europeus com diferentes tecnologias de assistência à condução, incluindo Assistência à Pré-Colisão com Deteção de Peões. Pela primeira vez, conta, igualmente, com as tecnologias de Controlo de Velocidade Adaptativo e de Alerta de Distância que ajudam o condutor a manter uma distância adequada para o veículo da frente. Também são novidade o sistema de Aviso de Saída de Faixa que alerta o condutor em caso de saída involuntária da sua faixa de rodagem, e a Ajuda à Manutenção de Faixa, a qual aplica força no volante para redirecionar o veículo para a sua faixa.

Ford Mustang Bullitt, em nova edição especial

Uma nova edição especial Ford Mustang Bullitt presta homenagem ao Mustang GT fastback do lendário filme da Warner Bros. então com o ator Steve McQueen ao seu volante. Disponível em Black Shadow ou no clássico Dark Highland Green, o Mustang Bullitt conta com um motor Ford V8 de 5,0 litros mais apimentado, do qual se espera uma potência de 464 CV e 529 Nm de binário.

O novo Ford Mustang chega no início do próximo verão aos principais mercados europeus com um preço de entrada a partir de 54.000 euros. A versão munida do motor 2.3 EcoBoost é a mais acessível para deitar a mão ao cavalo selvagem. Para quem pretende conduzir de cabelo ao vento e adquirir o Convertible o preço a pagar inicia-se nos 56.500 euros. O poderoso V8 custa no mínimo 94.520 euros.

Não perca o ensaio dinâmico com o Ford Mustang no novo programa Volante, brevemente na SIC Notícias!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *