As novidades da Renault e da Dacia para 2018

A Renault convidou a Imprensa para um encontro informal, em Lisboa, onde os responsáveis da marca fizeram um balanço muito positivo do ano de 2017.

A marca liderou a tabela de vendas pelo 20º ano consecutivo, o Clio foi o modelo preferido dos portugueses, o mesmo acontecendo com o Mégane, o Captur, o ZOE, o Kangoo Z.E. e o Trafic nos segmentos respetivos. Nos comerciais ligeiros, a Renault também foi líder.

O Grupo Renault, em Portugal, tem um volume de negócios de cerca 1.2 mil milhões de Euros, está no Top 15 das maiores exportadoras do país e é responsável por cerca de 2.000 empregos diretos, mais 1.700 na rede de concessionários.

Plano de lançamentos para 2018

As novidades para 2018 centram-se no alargamento da gama do Renault Zoe, o lançamento do novo Mégane R.S. e na introdução de um novo modelo 100% elétrico com o Master Z.E..

No segundo quadrimestre chegarão o Mégane Grand Coupé, bem como o Mégane Trophy. Por fim, no último quadrimestre, está prevista a chegada da tecnologia GPL à gama Twingo e Clio.

Em relação à Dacia, o Dokker na versão de passageiros vai passar a estar disponível em Portugal, mas o novo Duster também chegará ao país, ainda que em data ainda a definir.

Uma referência final para a Alpine. As entregas dos primeiros A110 Première Edition estão previstos para o primeiro quadrimestre. Já a produção da gama regular está programada para depois do verão.

Um ano em revista

Com 260.654 unidades vendidas, o mercado automóvel português registou, em 2017, um crescimento de 7,6% em relação a 2016.

A Renault assegurou, em 2017, o 20º ano consecutivo de liderança, com 37.785 unidades vendidas (incluindo passageiros e comerciais ligeiros), a que corresponde uma quota de mercado de 14,5%.

A Renault liderou de forma confortável no mercado de Veículos de Passageiros, com 13,56% de quota de mercado (30.112 automóveis vendidos) e nos Comerciais Ligeiros (7.673 unidades vendidas) com uma quota de 19,92%.

Para o Grupo Renault, o ano de 2017 cotou-se como o melhor dos últimos 28 anos. Em conjunto, a Renault e a Dacia obtiveram 17,14% de quota de mercado, o que corresponde ao melhor resultado desde o ano de 1989.

Desde a criação, em 1980, da filial Renault Portuguesa, a marca Renault liderou o mercado Português em 32 dos 38 anos de presença direta

 

Pelo quinto ano consecutivo o Clio foi o modelo líder de vendas em Portugal, com um total de 12.743 unidades vendidas. O Mégane foi o terceiro modelo mais vendido do mercado e foi líder do seu segmento.

E o mercado dos veículos 100% elétricos?

Os automóveis 100% elétricos são a opção natural de um cada vez maior número de portugueses com um total de 1.859 unidades vendidas em 2017, o mercado registou um crescimento de 128,7%.

A gama Renault Z.E. foi líder destacada de vendas, com as 860 unidades comercializadas (ZOE + Kangoo Z.E.), a representarem mais do que o total do volume de mercado registado em 2016 (813 unidades).

Com 6.900 unidades vendidas, (6.612 automóveis de passageiros e 288 comerciais ligeiros), a Dacia bateu um novo recorde de vendas, mas também de quota de mercado, com 2,65%. Números que permitiram assegurar um lugar no top-15 das marcas mais vendidas em Portugal: 14ª posição.

Ricardo Oliveira, responsável pelas Relações Públicas e Comunicação da Renault Portugal, apresentou as novidades para 2018
Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *