Tudo sobre o novo Porsche Cayenne híbrido plug-in

O Cayenne E-Hybrid dá continuidade à viagem da Porsche na direção da mobilidade elétrica que recentemente referimos no primeiro programa Volante.

Enquanto a performance do motor de combustão aumenta moderamente em 5 kW (7 CV) face ao antecessor, chegando agora aos 250 kW (340 CV), a performance do motor elétrico é agora 43 por cento mais elevada, atingindo 100 kW (136 CV). Juntos, chegam a uma potência combinada de 340 kW (462 CV). A estratégia de impulsão, derivada do superdesportivo 918 Spyder, é uma nova adição. Garante que o motor elétrico pode ser utilizado em todos os modos de condução do Pacote Sport Chrono, proposto de série, para um impulso adicional de potência. Isto significa que o binário máximo combinado fica disponível logo que pressiona o pedal do acelerador. Dependendo da situação de condução e dos requisitos de potência, o condutor pode utilizar o impulso de binário a qualquer velocidade. a extensão do suplemento de potência e do carregamento da bateria durante a viagem depende do modo de condução. De acordo com os valores indicados pela marca alemã o consumo combinado de combustível  situa-se nos 3,4 litros/100 km. A autonomia elétrica máxima oscila entre 42 e 44 quilómetros, dependendo do conjunto de pneus utilizados.

Nos modos focados na performance, Sport e Sport Plus, virtualmente, toda a energia das baterias pode ser utilizada para um incremento de potência. No modo Sport, a bateria é carregada tanto quanto é necessário para um novo suplemento de potência. No modo Sport Plus, a bateria é recarregada o mais rapidamente possível.

A Porsche redesenhou a transmissão deste modelo. O módulo híbrido consiste numa combinação integrada do motor elétrico e da embraiagem de desacoplamento. O conjunto recebe a nova transmissão Tiptronic S de oito velocidades, recentemente desenvolvida para toda a gama Cayenne. A interrupção da tração durante as passagens foi bastante reduzida.

Porsche Connect app e Charging Service

A capacidade da bateria aumentou no Cayenne E-Hybrid, assim como a distância que consegue percorrer em modo puramente elétrico e as reservas de potência: em comparação com o modelo anterior, a capacidade aumentou de 10,8 para 14,1 kWh. Um incremento de cerca de 30 por cento. A bateria arrefecida por líquido, alojada sob o piso da bagageira, consiste em oito módulos com 13 células prismáticas de lítio em cada um. Em 7,8 horas, a bateria de alta voltagem pode ser completamente recarregada por intermédio de uma tomada de 230 volts com 10 amperes. Quando em presença do opcional carregador de bordo de 7,2 quilowatts e ligado a uma tomada de 230 volts com 32 amperes, em alternativa ao carregador de série com 3,6 quilowatts, a bateria fica totalmente carregada em apenas 2,3 horas.

Não perca: Porsche Panamera 4 E-Hybrid – Um desportivo com alma ecológica

O processo de carregamento pode ser gerido e monitorizado a partir do Communication Management e, remotamente, utilizando a Connect app. O controlo independente da climatização quando a ignição está desligada está disponível de série e pode ainda ser operado via smartphone.

Tração integral sempre ao seu serviço

Com o Porsche Traction Management, o Cayenne E-Hybrid possui um sistema de tração integral ativa permanente com regulação eletrónica e pratos múltiplos. O Porsche Active Suspension Management (PASM) é oferecido de série. O equipamento opcional inclui o Porsche Dynamic Chassis Control (PDCC) com sistema de estabilização e um gancho com capacidade de reboque até 3,5 toneladas.

O Cayenne E-Hybrid está disponível para encomenda em Portugal, com o preço a começar nos 97.771 euros.

Siga o Volante no Instagram 

Siga o Volante no Facebook 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *