Competição automóvel junta pilotos ibéricos

A Marina de Cascais foi o palco escolhido para a apresentação dinâmica da nova competição automóvel Peugeot Rally Cup Ibérica.

Depois da divulgação do calendário das seis provas que compõem a competição (três em terras lusitanas e três no país vizinho) e de ter sido dado a conhecer o prémio final para o vencedor (nada menos do que alinhar num rali, em 2019, ao volante de um Peugeot R5), está tudo postos para o arranque.

Os organizadores confirmaram a inscrição de 21 pilotos nesta edição. A adesão a nível ibérico traduz-se em 10 formações portuguesas e 9 espanholas. A juntar-se a esta “armada luso-espanhola” estão 2 formações britânicas, sendo de realçar que uma destas é comanda por uma mulher, abrindo, de imediato, o caminho ao lançamento de uma “Ladies Cup”.

O calendário confirma a inclusão em duas provas do WRC: o Vodafone Rali de Portugal (terra), já a 17-20 de Maio, e o Rali da Catalunha/Espanha (1ª Etapa em terra), a disputar entre 25 e 28 de Outubro.

O PEUGEOT 208 R2

A máquina de competição deste projeto é o Peugeot 208 R2, modelo que se tem demonstrado, nos vários campeonatos e troféus em que participa. Criação com assinatura Peugeot Sport e utilizado em diferentes troféus de ralis, o 208 R2 recorre, entre outras soluções, a um motor de 1.598 cc com uma potência máxima de 185 CV às 7800 rpm, caixa sequencial de 5 velocidades de comando mecânico e travões de disco ventilados.

Um dos principais objetivos da Peugeot Rally Cup Ibérica passa por promover a entrada nos ralis de jovens pilotos que, com recursos financeiros mais limitados, têm nos prémios da prova uma ajuda importante na composição dos seus orçamentos para a época. Assim, serão distribuídos prémios no valor total de 20.000 euros por rali.

Será entregue, ainda, por prova, um prémio de 1000 euros ao piloto Junior que obtiver a melhor classificação (idade inferior a 27 anos), sendo este prémio acumulado com o lugar conquistado na classificação geral da prova principal. O valor de inscrição é de 1.900 euros e contempla desde logo a entrega de dois fatos de competição e o kit de imagem da competição.

 E O PRÉMIO FINAL É…

O piloto com mais pontuação no conjunto dos seis ralis da temporada, realizados em pisos de terra e de asfalto, garante o acesso ao volante de um modelo da categoria R5 num rali de 2019. Para o efeito, será escolhido um dos ralis que se realizam na Península Ibérica.

Calendário: 

  • Vodafone Rali de Portugal (1ª Etapa, 17 a 20 de maio)
  • Rali de Castelo Branco (30 de junho e 1 de julho)
  • Rallye de Ferrol (20 e 21 de Julho)
  • Rallye Princesa das Astúrias (14 e 15 de setembro)
  • Rali da Catalunha/Espanha (1ª Etapa, 25 e 28 de outubro)
  • Rali Casinos do Algarve (17 e 18 de novembro)

Veja os vídeos do Peugeot 208 R2 no Instagram do Volante

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *