Carros construídos antes da Segunda Guerra Mundial aceleram no Mónaco

180 carros de Grande Prémio históricos reuniram-se no Principado do Mónaco para dar vida ao Grande Prémio do Mónaco Histórico. Entre eles encontravam-se 19 modelos da Maserati, que iam desde o 250F, vencedor na Fórmula 1 em 1957, ao emblemático 300S e aos muito raros 6CM e V8RI – todos tendo participado na edição de 2018 do Grande Prémio do Mónaco Histórico.

Para a 11ª edição deste prestigiado evento, as solicitações do público trouxeram de volta os carros construídos antes da Segunda Guerra Mundial para competir na Série A, aquela que se tornou na categoria imperdível a nível mundial para este tipo de carros de Grande Prémio, que passaram a chamar-se “Fórmula 1” logo que a II Grande Guerra terminou. Dois Maserati integraram esta categoria, e o 6CM pilotado por Anthony Sinopoli logrou conquistar um merecido terceiro lugar. Atualmente, existem apenas treze Maserati 6CM dos 27 produzidos: contam com um sistema de suspensão dianteira, que permite que as molas sejam adaptadas aos diferentes circuitos.

A corrida da Série B contou com a participação de Julia De Baldanza, uma das duas únicas mulheres em competição, que correu com o seu Maserati A6GCM de 1952, acompanhada de quatro Maserati 250F.

Dos 34 carros inscritos na corrida da Série C, doze eram Maserati: cinco 300S, seis A6GCS e um 200SI. Um Lister de 1956, pilotado por Bem Short.

 

 

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *